Correr é melhor que caminhar? Depende do seu objetivo

Posted by at 9:54 Comments Print

Caminhar e correr são as duas atividades físicas mais populares entre adultos americanos. Entretanto, há muito debate em torno de qual seria mais benéfica para a saúde a longo prazo. Atualmente, diversos novos estudos que compararam corrida e caminhada oferecem algumas respostas.

A conclusão? Isso depende de seus objetivos com a atividade.

Por exemplo, se você quiser controlar o peso a corrida ganha de longe. Em um estudo publicado no mês passado pela revista Medicine & Science in Sports & Exercise, com o título nada ambíguo: “Greater Weight Loss From Running Than Walking” (Maior perda de peso com corrida do que com caminhada), pesquisadores analisaram dados de 15.237 praticantes de caminhada e 32.215 corredores registrados no Estudo Nacional de Saúde de Corredores e Praticantes de Caminhada – uma pesquisa de larga escala realizada pelo Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, na Califórnia.

Os participantes responderam a perguntas sobre peso, circunferência da cintura, dieta e quilometragem média semanal de corrida ou caminhada, tanto quando participaram do estudo, quanto seis anos depois.

Na maioria quase absoluta das vezes, os corredores estavam mais magros do que quando participaram do estudo. Além disso, eles se mantiveram assim durante todo o tempo: com o passar dos anos, os corredores mantiveram a massa corporal e a circunferência da cintura muito mais estável, se comparados aos praticantes de caminhada.

A diferença foi notória entre participantes acima dos 55 anos. Corredores dessa faixa etária não correm muito e gastam praticamente o mesmo volume de calorias durante exercícios, se comparados a praticantes de caminhada mais velhos. No entanto, seus índices de massa corporal e circunferência da cintura se mantiveram significativamente menores do que dos caminhantes da mesma faixa etária.

Não se sabe ainda por que a corrida ajuda mais no controle do peso. Pode parecer óbvio que a corrida seja mais cansativa que a caminhada e que a prática queime mais calorias por hora. Isso é verdade, mas no estudo do Laboratório Berkeley e em outros, quando os gastos energéticos eram próximos – ou seja, quando praticantes de caminhada gastavam o mesmo volume de calorias que corredores ao longo da semana – os corredores pareciam capazes de controlar melhor o peso a longo prazo.

Apetite

Uma das razões pode ser o efeito da corrida sobre o apetite, conforme sugere um relatório intrigante, ainda que pequeno. No estudo publicado no ano passado pela revista The Journal of Obesity, nove corredoras experientes e dez praticantes frequentes de caminhada foram enviadas ao laboratório de fisiologia da Universidade de Wyoming em duas ocasiões. Em um dia, o grupo correu ou caminhou na esteira por uma hora. No segundo, ambos descansaram por uma hora. Ao longo de cada sessão, os pesquisadores monitoraram o gasto total de energia. Eles também tiraram sangue das voluntárias para checar os níveis de determinados hormônios ligados ao apetite.

Após ambas as sessões, as voluntárias foram deixadas em uma sala com um bufê completo, onde foram instruídas a comerem quanto desejassem.

As praticantes de caminha se revelaram mais esfomeadas e consumiram em média 50 calorias a mais do que haviam queimado durante a hora de caminhada na esteira.

As corredoras, por sua vez, consumiram quase 200 calorias a menos do que haviam queimado durante o exercício.

As corredoras também possuíam níveis significativamente mais altos de um hormônio chamado peptídeo YY, conhecido por suprimir o apetite. As praticantes de caminhada não apresentavam níveis mais altos de peptídeo YY e seus apetites se mantiveram constantes.
Portanto, para comer menos, corra antes.

(Do Uol)

Destaques Saúde Últimas Notícias ,

Related Posts