Coordenadoria de Saúde de Potirendaba vai às escolas conscientizar pais e alunos da importância da vacinação contra o HPV

Posted by at 8:20 Comments Print

A Coordenadoria de Saúde de Potirendaba deu início a campanha de imunização contra o HPV, em adolescentes. Para atingir o maior número de jovens, palestras estão sendo realizadas em escolas da cidade à fim de conscientizar pais e os próprios jovens da importância da vacinação.

Meninos e meninas dos 9 aos 15 anos devem tomar duas doses da vacina de HPV, com intervalo de seis meses entre elas. A vacina contra o HPV contribui para redução da incidência do câncer de colo de útero e vulva nas mulheres.

Segundo Ministério da Saúde, a meta para 2017 é vacinar 80% dos 7,1 milhões de meninos de 11 a 15 anos e das 4,3 milhões de meninas entre 9 e 15 anos.

Para aumentar a cobertura de crianças e adolescentes na vacinação contra o HPV, os ministérios da Saúde e Educação estão atuando em conjunto com as equipes de atenção básica. Uma das propostas é que estudantes apresentem, já na matrícula, a caderneta de vacinação, e as escolas comuniquem o sistema de saúde sobre as doses prioritárias. Meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina de HPV, com intervalo de seis meses entre elas.

Em Potirendaba a ação está sendo realizada com ciclos de palestras nas escolas municipais da cidade. De janeiro até agora já foram vacinadas 226 adolescentes. A coordenadoria de saúde da cidade ainda tem 313 doses disponíveis.

“O objetivo das palestras é conscientizar os alunos da prevenção da doença que infelizmente pode desenvolver outras doenças mais graves como o câncer. Temos muita rejeição à vacina principalmente pelos pais que pensam que a vacina vai estimular os adolescentes a praticarem sexo, sendo que na verdade está prevenindo eles para o futuro”, explica Luana Poiana, enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Potirendaba.

Gabriel Henrique Jardel, de 14 anos, conta que foi a mãe quem levou ele para tomar a vacina. “Ela disse que eu tinha que tomar porque é importante para a minha saúde. Então se tem que prevenir, vamos tomar”, fala.

Rafael Marcossem Rizzato, também de 14 anos, diz que vai tomar a vacina. “É importante se prevenir, vou tomar também”.

Prevenção

A vacina contra o HPV contribui para redução da incidência do câncer de colo de útero e vulva nas mulheres. A imunização também previne câncer de pênis, ânus, verrugas genitais, boca e orofaringe.

Pesquisa realizada nos Estados Unidos, onde há vacinação desde 2006, apontou redução de 88% da infecção oral por HPV. Estudo realizado com homens de 18 a 70 anos do Brasil, México e Estados Unidos, aponta que os brasileiros têm mais infecção por HPV que mexicanos e norte-americanos, com índices de 72% no Brasil, 62% no México e 61% nos Estados Unidos.

A pesquisa apontou ainda que a incidência de câncer do pênis no país é três vezes maior que entre os norte-americanos.

(Foto: Assessoria de Comunicação/Prefeitura de Potirendaba)

Destaques Saúde Últimas Notícias , , , , ,

Related Posts