Coordenadoria de Saúde de Potirendaba faz escala de atendimento médico após saída de cubanas

Posted by at 9:48 Comments Print

A Coordenadoria de Saúde de Potirendaba começou nesta segunda-feira (26/11/2018), a escala de revezamento de atendimento médico nos cinco Postos de Saúde da Família (PSF) da cidade. São dois médicos para atender mais de 17 mil moradores e a população precisará ter paciência.

O comunicado enviado à Gazeta diz que devido a suspensão do vínculo do Governo de Cuba com o Governo do Brasil no Programa “Mais Médicos”, a prefeitura está aguardando um posicionamento do Ministério da Saúde até que seja realizada a reestruturação para a contratação de novos médicos.

“Estaremos realizando a partir do dia 26/11/2018 uma escala de revezamento médico em todas as Unidades de Saúde a fim de suprir a demanda e consequentemente todos serem atendidos”, diz. a nota

Durante o período da manhã, todos os dias da semana, o atendimento será realizado no Posto de Saúde Central. Já no período da tarde, na segunda e na sexta-feira os médicos atenderão no PSF I. Na terça no PSF II, quarta-feira PSF III e quinta-feira Extensão (bairro Luís Pastorelli).

A coordenadora de saúde, Sara Bossolo, pede paciência aos moradores, pois antes era um médico para cada unidade no atendimento eletivo durante todo o dia. “Cada médico chegava a atender uma média de 30 pacientes por dia, dependendo da unidade. Então agora vamos precisar que a população compreenda que pode demorar um pouco mais para ser atendido, mas garantimos que com esta escala ninguém ficará sem atendimento. O morador que precisar de atendimento de urgência e emergência, contamos com nosso hospital que atende 24 horas”, explica.

Sara explica ainda que são dois médicos atendendo quase os 17 mil moradores, mas que isso pode ser apenas por uma semana. “Já temos a confirmação de três novos profissionais que devem começar a trabalhar em Potirendaba já no começo de dezembro. Os atendimentos estão normais nesta segunda e vamos garantir que assim permaneça até que tudo volte ao normal”.

Das cinco profissionais de Cuba, três delas se casaram e construíram família em Potirendaba. Com o fim do programa, elas podem prestar a prova Revalida (prova de avaliação e qualificação exigida para os profissionais formados fora do Brasil) e receber salário sem descontos do governo cubano e viverem normalmente no Brasil.

Clique na imagem e confira a escala:

escala medicos potirendaba

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts