Ciesp pede para que prefeitura de Potirendaba (SP) evite fechamento de indústrias

Posted by at 10:11 Comments Print

Domingo, 29 de março de 2020

Como medida para evitar as interrupções no funcionamento das indústrias durante a quarentena do novo coronavírus, o Ciesp Noroeste Paulista pediu ao prefeito de Potirendaba, Flávio Daniel Alves, que não edite normas restringindo o funcionamento das empresas do setor.

Além do município, os ofícios foram enviados aos prefeitos das 14 principais cidades do Noroeste Paulista que possuem indústrias. “Vimos por meio deste expediente urgente solicitar vossos melhores esforços no sentido de não se determinar a paralisação das indústrias sediadas neste município neste momento”, traz trecho do documento.

O Ciesp pede aos prefeitos da região que “não editem norma restringindo o funcionamento das industrias locais”. A associação deixa claro que as indústrias da região estão seguindo as recomendações das autoridades de saúde a fim de garantir a segurança de diretores, parceiros e colaboradores diante da pandemia de coronavírus.

“Essa iniciativa tem objetivo de mostrar aos municípios que nossas indústrias estão empenhadas nas ações de combate ao coronavírus, mas deixar claro também que nossos industriais precisam estar tranquilos quanto a eventual questionamento e vedação de suas atividades, que são indispensáveis para o abastecimento da população em geral e para minimizar os efeitos econômicos causados pela pandemia”, afirma Luiz Fernando Amaral Lucas, diretor titular do Ciesp Noroeste Paulista.

No documento, a Associação se coloca à disposição das prefeituras para debater o melhor caminho possível para ajudar as indústrias da região de Rio Preto. “Caso haja necessidade, podemos promover reunião remota, por vídeo ou por telefone, para que possamos juntos debater caminhos possíveis neste momento delicado que o mundo inteiro está vivendo”, afirmou Otto Artur Moraes, diretor-adjunto jurídico do Ciesp.

Segundo o prefeito de Potirendaba, Flávio Alves, o município vai cumprir o que está no decreto assinado por ele no último dia 23 de março.

“No que se refere ao funcionamento de indústrias, as mesmas seguirão orientações do Governo do Estado, bem como das entidades sindicais e conselhos de classe, a depender do seu porte”, diz trecho do decreto.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts