Câmara pede explicações sobre ações de combate ao COVID-19 em Bady Bassitt (SP)

Posted by at 10:14 Comments Print

Sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Com quase 600 casos positivos de COVID-19, a Câmara dos vereadores de Bady Bassitt (SP) tem cobrado explicações do Executivo sobre ações que estão sendo desempenhadas no combate à doença, no município. Nesta última quinta-feira (20/08/2020), o Diretor Clínico da cidade foi ao plenário do Legislativo para explanar a real situação.

A vereadora Rosangela Alves Scocca (PTB), chegou a protocolar um requerimento que foi aprovado por todos os vereadores, solicitando à Coordenaria de Saúde, quais ações e estratégias de contingenciamento foram efetivamente tomadas no combate ao novo coronavírus.

No documento ela solicita ainda a relação com nomes, cargos e setores dos funcionários envolvidos no enfrentamento e combate ao novo coronavírus, designado pelo prefeito Luiz Antonio Tobartini, juntamente com a Coordenadoria de Saúde e seus respectivos decretos e suas datas de publicação. Ela afirma ainda que em nenhum momento a população teve acesso a tais decretos.

À pedido da Câmara, o Diretor Clínico da cidade, Isaac Machado, foi à Casa de Leis ontem para falar sobre a real situação da doença no município, bem como do total de casos na cidade. Apesar de uma leve diminuição no número de casos suspeitos, ele afirma que a situação ainda é preocupante.

“Vale lembrar que casos suspeitos podem vir a ser confirmados ou não. Devemos nos atentar também ao número de pessoas que estão em tratamento contra a doença. Então, neste momento, mesmo com os números apresentando uma ligeira estabilização, é importante que as pessoas redobrem os cuidados, pois podemos ter uma nova onda de contaminação”, explica.

O médico apresentou aos vereadores o Protocolo de Atendimento e Monitoramento de casos suspeitos e confirmados de infecção por COVID-19. O documento mostra quais são os procedimentos adotados no município.

“Pudemos explicar aos parlamentares que, a partir do momento que o paciente chega à unidade, abre a ficha e ele relata sintoma relacionado à síndrome gripal ou suspeita de COVID, onde ele é imediatamente direcionado para o setor de urgência respiratória. Estes pacientes não são alocados juntos com pacientes suspeitos, onde ele vai para um setor específico para atendimento desse tipo de sintoma”, explica.

O médico falou ainda que pacientes com sintomas leves são acompanhados pela conhecida “telemedicina”, que é quando ele é monitorado diariamente por telefone. Caso haja alguma piora dos sintomas, o médico pode pedir para o paciente comparecer a uma unidade de saúde ou o médico pode até ir sua casa, no caso de pessoas acamadas.

“Havendo necessidade de internação desse paciente que teve piora dos sintomas, ele imediatamente será regulado para nosso hospital de referência que é o Hospital de Base, ou caso não haja vaga, esse paciente é colocado no sistema de regulação CROSS (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde) onde será encaminhado para onde haver uma vaga disponível na região”, explica.

O especialista afirma ainda que, até o momento, não houve dificuldade ou recusa de pacientes para encaminhamento. “Precisamos reforçar que a pandemia de COVID-19 ainda não acabou. Só no Brasil, já são mais de 3 milhões de casos. Não deixe de adotar as medidas de prevenção para conter a propagação do vírus. E não se esqueça: se puder fique em casa, pois essa é a melhor forma de evitar contrair e transmitir a doença”, finaliza Isaac.

Bady Bassitt possui, até o último balanço divulgado nesta sexta-feira (21/08), 586 casos confirmados de COVID-19, sendo que 142 deles continuam em tratamento contra a doença e 430 já estão curados. Infelizmente 14 pessoas morreram e 53 pessoas continuam como casos suspeitos.

REGRAS OBRIGATÓRIAS:

1- Higienize as mãos frequentemente;
2- Use mascara sempre e evite tocar no rosto;
3- Mantenha o distanciamento dos outros.

(Foto: Colaboração Câmara de Bady Bassitt)

Cidades Covid-19 Destaques Últimas Notícias , , , , ,

Related Posts