Cachorra que foi esfaqueada por estar com câncer morre seis meses depois em Bady Bassitt

Posted by at 16:06 Comments Print

Prestes a completar seis meses após ser resgatada, a cachorra Belinha morreu neste último domingo (03/11/2019), em Bady Bassitt (SP). O animal da raça poodle que tinha câncer, teria sido encontrado com a boca amarrada, esfaqueado, dentro de um saco e com várias larvas pelo corpo no dia 13/05 deste ano.

Belinha tinha, em média, 16 anos de vida e já era considerada idosa. Ela sobreviveu e viveu com a mulher que a resgatou lutando bravamente contra um tumor no pulmão.

A advogada Márcia Daniela de Oliveira, que é também tutora de animais, foi quem resgatou Belinha em maio deste ano no bairro Jardim das Palmeiras. Ela foi encontrada dentro de uma caçamba de lixo, com vários cortes provocados por esfaqueamento, dentro de um saco, com a boca amarrada e com larvas pelo corpo.

“Infelizmente foi um caso de negligência dos antigos donos, pois ela tinha tumor nas mamas que não foi tratado. Quando eu a resgatei, ela passou por cirurgia, retirou o tumor da mama, mas como não tinha sido tratado, virou metástase, que é quando o câncer se espalha pelo corpo”, explica.

O caso foi registrado pela delegacia da cidade como maus tratos e os responsáveis já foram identificados e ouvidos. O inquérito foi concluído e encaminhado ao fórum, onde agora aguarda o andamento do processo.

“Fico feliz que ela teve uma morte dígina e sem sofrimento. Agora vamos lutar por justiça”, finaliza Márcia.

(Foto: Arquivo pessoal)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts