Buracos nas ruas frustram os “nervos” de moradores de Potirendaba

Posted by at 11:47 Comments Print

Em qualquer rodovia ou rua de qualquer cidade tem buraco. Pior do que isso é saber que o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, o IPVA, que deveria ser empregado com a manutenção de ruas e rodovias, aparenta sumir pelo ralo e não consertar rua alguma. Potirendaba é um exemplo e consequência disso e “chove” reclamações.

Segundo a Secretaria da Fazenda, em 2016 o Estado de São Paulo que é o que mais arrecada imposto do País, vai receber R$ 14,4 bilhões só com IPVA. Em Potirendaba não existe um dado oficial, mas estima-se que a cidade pague, este ano, mais de R$ 8 milhões do imposto.

Segundo o Portal Transparência do município, este ano a prefeitura desembolsou o equivalente a R$ 117 mil com massa asfáltica para a realização de tapa buracos. Mas será que essa quantia será suficiente para tapar as inúmeras crateras que existem na cidade?

Toda semana a Gazeta do Interior recebe, em média, cerca de 30 reclamações de buracos pelas ruas de cidades da região, 10 dessas são apenas de Potirendaba. Ruas importantes, de grande fluxo e que moradores afirmam nunca ter visto um recapeamento asfáltico por alí.

É o caso da rua Miguel José Atab Neto que fica ao lado da Igreja de São José. Moradores  enviaram, em uma semana, seis e-mails ao jornal pedindo ajuda para consertar o local.

Rua Humberto de Campos – Centro. O asfalto esfarela com facilidade e a reclamação de quem mora alí é a poeira que o asfalto solta. Com o grande fluxo de carros, a situação vira um transtorno.

Rua Cónego Theodoro Béa – Centro. Via recapeada tem poucos anos, mas devido ao fluxo da enxurrada e sem boeiro, buracos se abrem com facilidade na beira da sarjeta.

“É uma situação bastante complicada pra gente, pois além da enxurrada que toma conta do nosso comércio, agora são os buracos que dificultam os clientes de estacionarem na porta da loja”, afirma Andressa Garcia.

Rua Augusto Caliman – Centro de Eventos. Sair de casa é impossível, segundo a moradora que não quer se identificar. “Já reclamei várias vezes com a prefeitura, mas até agora ninguém vem consertar”, diz.

Rua Angelo Zani – Vila Scarpelli. Após serviço efetuado do SAEP, o asfalto que também é novo está cedendo. Moradores temem que o asfalto afunde com algum veículo pesado.

Rua Augusto Delfávero – Jardim do Bosque. É a principal rua do bairro que da acesso ao novo fórum. Moradores dizem que os buracos estão abertos há meses e que ninguém conserta.

A  prefeitura de Potirendaba disse em nota que as ruas citadas na reportagem foram incluídas no cronograma de obras para serem consertadas o mais rápido possível, porém com as chuvas intensas os trabalhos foram comprometidos.

Você tem reclamações sobre buracos na rua da sua cidade? Chame a Gazeta: [email protected]

(Fotos: Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts