Beber durante as refeições: pode ou não pode?

Posted by at 7:10 Comments Print

Anne Rodrigues

redacao@gazetainterior.com.br

Como não existe consenso entre os especialistas, recomenda-se optar pelo equilíbrio e beber, no máximo, um copo de 200 ml.

Toda vez em que nos sentamos em um restaurante, a primeira pergunta que o garçom nos faz é a seguinte: o que vocês vão beber? Por outro lado, muitas vezes já ouvimos pessoas dizendo que consumir líquidos durante as refeições faz mal e que aumenta a barriga. Será?

Segundo a nutricionista Bianca Masuchelli Chimenti, não existe consenso entre os especialistas sobre esse tema. Há aqueles que condenam terminantemente a associação de bebida com comida, enquanto outros optam pelo equilíbrio. “Existem controvérsias, mas eu sigo a teoria que permite a ingestão de até 200 ml(correspondente a um copo) de líquidos por refeição”, diz ela.

De acordo com a nutricionista, uma quantidade de água (com ou sem gás), suco ou refrigerante superior a 200 ml durante as refeições pode atrapalhar a digestão , pois as enzimas e o suco gástrico são diluídos, comprometendo o processo digestivo.

Resultado: bate aquele sono e a gente ainda fica com um peso no estômago . “Com dificuldade de digerir os alimentos, o organismo foca o seu fluxo sanguíneo em maior quantidade para a região comprometida, gerando a diminuição do oxigênio cerebral por diminuição da irrigação e provocando sonolência”, explica a nutricionista.

Para completar, quem se empanturra de líquido enquanto come fica com o estômago distendido, ou seja, aumenta a circunferência abdominal. Consequentemente, a pessoa fica com uma barriguinha, mesmo que não tenha acúmulo de gordura na região.

Quem bebe come mais ou menos?

E beber durante as refeições faz com as pessoas comam mais ou menos? Também nesse ponto há controvérsias. Alguns estudos mostram que, por ajudar a distender o estômago, a bebida ajudaria a acomodar maior quantidade de alimento.

Porém, há outros estudos que mostram o contrário: tendo parte do espaço do estômago ocupado pelo líquido, a pessoa comeria menos e em pouco tempo voltaria a ter fome. “O estômago enche, mas ficam faltando os carboidratos, as proteínas e os lipídeos , que saciam a fome e nutrem o organismo”.

Enquanto não se chega a um acordo sobre o tema, o melhor é evitar ingerir grandes quantidades de líquido durante o almoço, o jantar ou os lanches. “O mais adequado é se hidratar durante todo o dia, bebendo muita água e sucos naturais, preferencialmente sem açúcar”, completa a especialista.

* Bianca Masuchelli Chimenti é nutricionista da Nutrociência Assessoria em Nutrologia. Especialista em doenças cardiovasculares pelo Instituto do Coração (Incor).

(Fonte: Portal Nestlé)


 

Entretenimento Últimas Notícias , ,

Related Posts