Aumento de mais de 100% no IPTU em Bady Bassitt revolta população

Posted by at 6:10 Comments Print

O aumento do Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU) de Bady Bassitt aprovado pela câmara dos vereadores em dezembro do ano passo e cumprido pela prefeitura esse ano tem deixado os moradores revoltados. Em muitos dos casos, os aumentos chegaram a mais de 100% de um ano para o outro.

O projeto da elevação na cobrança foi aprovado pelos vereadores no dia 19 de dezembro de 2013 e entrou em vigor agora em 2014. Para o aumento, a prefeitura alegou que há quase duas décadas não havia reajustes no Imposto da cidade.

Considerado abusivo por muitos donos de imóveis, o aposentado Francisco Aparecido Tardelli é uma das vítimas desse aumento na tributação. Ele que mora no centro da cidade, pagou R$ 159 no ano passado. Esse ano, ele diz que está passando apertado para poder pagar os mais de 54% de aumento. “Esse ano vou pagar o total de R$ 246. Eu acho extremamente abusivo, um aposentado que sobrevive com um salário mínimo ter que pagar tudo isso de imposto”, reclama.

Situação ainda pior é da dona de casa Natalina Pereira Chagas. Ela mora na avenida Borboleta e pagou em 2013 R$ 484 de IPTU. Já em 2014 ela teve que desembolsar R$ 977, o que representa um aumento de 102% na tributação do imóvel. “Minha casa não é pequena, mas também não é uma mansão. Têm três dormitórios, dois banheiros, sala, cozinha, uma varanda na frente e outra no fundo e, além disso, nem moro no centro da cidade. Não acho abusivo, acho extorsão”, questiona.

Aumentos assim, segundo a prefeitura, foram por conta da defasagem do valor do imóvel. Evandro Luiz Fraga, assessor jurídico da prefeitura de Bady Bassitt, explica que tinham imóveis, por exemplo, que o valor venal era de R$ 2 mil e hoje foi ajustado em R$ 18 mil, dessa forma o cálculo do IPTU foi feito de acordo com cada imóvel.

“Se for ver o ajuste foi menor do que está na lei anterior, pois a alíquota era de 5% do valor venal e nessa nova lei caiu para 1%. Só que com a valorização de cada imóvel, infelizmente a população realmente assustou”, explica Fraga.

Evandro alega ainda que depende de cada tipo de imóvel e estrutura, independente dos bairros. “Existem casas de um lado da rua que o valor ajustado foi um e do outro lado da rua foi outro. Tudo depende de cada tipo de casa e a defasagem venal que cada uma dela estava”, completa.

O aumento na arrecadação tributária do município foi de quase 62% em relação ao ano passado. Em 2013 foram lançados R$ 2,4 milhões, já este ano o valor praticamente dobrou chegando à casa dos R$ 3,9 milhões. No ano anterior, mais de 70% foram arrecadados do valor lançado. Com esse aumento no valor do IPTU, a expectativa da prefeitura para esse ano é que grande parte da população deixe de pagar os impostos devido ao reajusto.

Mesmo com tanto dinheiro entrando nos cofres da prefeitura, sobraria verba, talvez, para recapear as dezenas de ruas da cidade que estão abandonadas e tomadas pelas crateras. “Já não temos mais forças para pedir para recapear esses buracos. Vereador aqui nessa cidade acho que é só para falar que tem. Não resolvem nada”, reclama o motorista Alexandre Carmona Ferrari.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)
(Matéria publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de junho de 2014)

Destaques Economia Últimas Notícias , ,

Related Posts