Aumento autorizado pelo governo na gasolina chega aos postos da região

Posted by at 9:36 Comments Print

O aumento já anunciado pela presidente Dilma Rousseff dos impostos da gasolina e do diesel neste início de 2015 já chegaram aos postos de todo o País. Na semana passada a Gazeta mostrou que em Potirendaba um aumento já tinha sido repassado aos consumidores por conta da entressafra do etanol.

Preço do etanol e gasolina já está mais caro nos postos de Potirendaba; reajuste ainda não é o do governo

Na cidade o preço da gasolina que com o reajuste da semana passada já custava R$ 3,05, nesta última segunda-feira (2) passou para R$ 3,39, um reajuste de 9,8%. Em alguns postos é possível encontrar o litro do produto ainda por R$ 3,25, cerca de R$ 0,14 mais barato, porém ainda deve aumentar devido ao valor do frete que também será repassado, segundo os donos de postos.

O preço do diesel que antes custava R$ 2,59, passou para R$ 2,74, chegando a 6% de aumento na maioria dos postos de Potirendaba.

Em Uchôa o litro da gasolina que antes custava R$ 2,96, agora passou para R$ 3,19, um repasse de 7,8%. O diesel que antes era comercializado a R$ 2,45, passou para R$ 2,75 na cidade.

Tabapuã também comercializa a gasolina a R$ 3,19. Antes o preço por litro não passava dos R$ 3,99. Já o diesel é o mais barato das três cidades. Antes custava R$ 2,51 e agora passou para R$ 2,69, um repasse de 7,5%.

Das três principais cidades de circulação da Gazeta, Potirendaba é a que tem o combustível mais caro. Em alguns postos o preço por litro da gasolina ainda deve chegar aos R$ 3,44. Repassando assim um total de 13% por litro.

De acordo com o Fisco, o impacto do aumento seria de R$ 0,22 por litro para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel. Porém, o aumento variou em postos diferentes, chegando a R$ 0,39 a gasolina e R$ 0,18 o diesel em postos visitados pela reportagem. O governo espera arrecadar R$ 12,18 bilhões com a medida em 2015.

Willerson Azevedo Colombo, dono de um dos postos de Potirendaba, diz que as vendas vão cair e a solução será cortar gastos. “Uma empresa infelizmente mexe nos funcionários para cortar despesas. Automaticamente vamos demitir e isso vai fazendo com o que o desemprego vai sendo gerado”, comenta.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior-arquivo)

Destaques Economia Últimas Notícias , , , , ,

Related Posts