ARTESP fiscaliza ônibus com passageiros em pé em rodovias de Bady Bassitt (SP)

Posted by at 12:33 Comments Print

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), realizou na manhã desta quarta-feira (15/04/2020), fiscalização para evitar o transporte de passageiros em pé em rodovias de Bady Bassitt (SP). A medida é para evitar a grande aglomeração de pessoas por causa do novo coronavírus.

Nos últimos dias usuários postaram diversas fotos nas redes sociais denunciando a superlotação dos ônibus da empresa de transporte coletivo na cidade. A aglomeração de pessoas vai contra o que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que é justamente o distanciamento social.

“A empresa tirou os horários de ônibus e isso gerou mais aglomeração ainda. Nós estamos pagando um valor alto de passagem, então deveríamos ter mais ônibus circulando nestes horários de pico. São várias pessoas dentro de um ônibus, de cinco cidades diferentes”, reclama uma passageira em sua rede social.

Na manhã desta quarta, o cenário encontrado pelos agentes foi bem diferente dos dias anteriores. Eles acreditam que a empresa tenha visto as reclamações dos moradores e tenha disponibilizado mais ônibus para circular.

A fiscalização começou às 5h30 e se encerrou às 10h30. Os fiscais monitoravam todos os ônibus que entravam e saiam do município.

Segundo a prefeitura de Bady Bassitt, um ofício foi encaminhado à empresa, no dia 18 de março, cobrando explicações sobre quais medidas estavam sendo tomadas para evitar o contágio do novo coronavírus. Sem obter respostas, o município acionou a ARTESP que realizou a fiscalização.

Segundo a decisão da Agência publicada no fim de maio, as empresas deveriam estabelecer critérios para que sua frota seja mantida em funcionamento visando atender ao público, principalmente o transporte das funções essenciais. As empresas deveriam ainda manter em funcionamento um terço (1/3) dos horários efetivos estabelecidos em tabela de linha aprovada pela ARTESP com a ressalva de, dependendo a demanda, poder aumentar ou diminuir a porcentagem da frota utilizada, mediante autorização expressa da Agência.

Além disso, durante o período de pandemia as empresas estão proibidas de realizar o transporte de passageiros suburbanos em pé, além de ser obrigadas a realizar assepsia em todos os veículos.

Nossa reportagem entrou em contato com a empresa que até agora não respondeu nossos questionamentos.

(Fotos: Arquivo pessoal e Divulgação)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts