Aposentado morre depois de ser espancado com frigideira durante assalto em Potirendaba

Posted by at 19:45 Comments Print

Adelino Saran, de 73 anos, teria morrido depois de ter sido espancado com uma frigideira durante um assalto dentro de casa, por três bandidos, em Potirendaba. O corpo dele foi enterrado no fim da tarde deste domingo (13), na cidade.

No início da noite da última quarta-feira (9), Adelino estava sentado na varanda de casa quando comia leite com bolachas. Ao notar que o leite tinha acabado, o aposentado decidiu ir buscar mais na geladeira. Ao virar de costas ele foi rendido pelos três homens, onde um deles estava armado com uma frigideira de ferro.

Na cozinha da própria casa o aposentado foi espancado com vários golpes do utensílio doméstico na cabeça, na boca e no rosto. Outros dois bandidos derrubaram o aposentado no chão e o agrediram com socos e chutes. Essa versão foi contado pela própria vítima ao vizinho e amigo, Fioravante Sarzilo, 64, depois do crime.

Sarzilo que é segurança aposentado conta que escutou o amigo gritar por socorro e saiu com o filho para ver o que estava acontecendo. “Meu filho pegou um martelo, jogou em direção a eles ainda dentro do quintal, mas não acertou e eles saíram correndo com uma camisa no rosto para não serem identificados”, disse.

Nesta mesma noite, Adelino foi levado para o Hospital de Potirendaba com vários ferimentos e encaminhado para um hospital particular de São José do Rio Preto. Na unidade ele recebeu atendimento e foi liberado no início da noite de quinta-feira. Reclamando de dor de cabeça e nas costelas, ele voltou para o hospital de Rio Preto na madrugada de sábado, onde ficou internado e morreu às 16h30 do mesmo dia.

O vizinho conta ainda que esta já é a quinta vez que assaltantes entram na casa da vítima. “Nas outras vezes que vimos os bandidos levaram R$ 2 mil em dinheiro, botijão de gás, roupas, um revólver que ele tinha. Eu já tinha alertado ele e falado pra ele se mudar para a casa que tem no fundo, mas ele não me escutava”, conta.

O aposentado que se locomovia com a ajuda de um andador, era viúvo há pouco mais de três anos e morava sozinho em uma casa simples de quatro cômodos, sem filhos e sem parentes. Ida Saran, 64, a única irmã do aposentado, mora na cidade de Dracena (SP) e disse que sempre ligava para saber do irmão. “Eu fiquei sabendo da notícia de que ele tinha sido agredido no sábado de manhã e fui pro hospital ver como ele estava. Quando eu cheguei à tarde, já recebei a notícia de que ele estava morto. Eu não podia vim sempre por que é longe, mas eu sempre ligava para saber como ele estava”, diz.

O corpo de Adelino foi velado e enterrado no cemitério de Potirendaba, às 16h de ontem. Laudo do Instituto Médico Legal (IML), comprovou que ele morreu após o espancamento.

SUSPEITOS:

Fioravante contou para nossa reportagem que acha estranho o fato do aposentado ter sido assaltado no dia em que recebeu a aposentadoria. “Só alguém muito próximo como a empregada que sacava o benefício dele para saber disso”, suspeita. A irmã contou também que a frigideira usada no crime foi procurada, mas não foi encontrada. “Só ela (empregada) que entrou aqui depois do crime para limpar as manchas de sangue que ficaram por toda a casa. A frigideira ficou aqui na cadeira da varanda alguns dias depois do acontecido e só ela que entrou na casa depois que ele morreu”, disse Ida.

O vizinho conta também que a vítima tinha dentes de ouro na boca, fato que poderia ter despertado o interesse dos criminosos em bater no aposentado para assaltá-lo. No dia do crime, apenas um boletim de lesão corporal foi registrado pela Polícia Militar e ninguém foi identificado.

Os três criminosos, segundo Sarzilo, tem idades entre 18 e 22 anos e continuam andando pela rua normalmente. “Eu vi um deles ontem mesmo passar por aqui sem a menor preocupação. Eu já contei para a Guarda Municipal e agora vamos esperar. Perdi um grande amigo. Ele era uma pessoa muito sensata, atencioso. Sem dúvida vai fazer muita falta”, finaliza o amigo.

Segundo a Polícia Civil de Potirendaba, o caso já está sendo investigado. Nossa produção entrou em contato com a assessoria de imprensa que presta serviço para hospital em que a vítima foi atendida em Rio Preto, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto.

(Fotos: Luiz Aranha/Gazeta do Interior e Arquivo de família)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , , ,

Related Posts