Após quatro dias de buscas, tragédia em Brumadinho (MG) já registra 60 mortes

Posted by at 11:12 Comments Print

O rompimento de uma barragem da mineradora Vale na última sexta-feira (25/01/2019), em Brumadinho (MG), já contabiliza 60 mortes. Após quatro dias de buscas, outras 292 pessoas continuam desaparecidas.

Até às 10h30 desta segunda-feira (28/01/2019), dos 60 mortos, 19 foram identificados e outras 292 continuam desaparecidas. Alguns velórios começaram a ser realizados e alguns corpos já começaram a ser enterrados hoje.

Alguns pontos da cidade continuam ilhados com lama por toda parte e veículos e imóveis estão soterrados. Helicópteros do Corpo de Bombeiros e outras autoridades continuam no local na tentativa de resgatar pessoas ainda com vida que não conseguiram pedir ajuda.

136 militares de Israel darão apoio aos bombeiros. Eles se juntam a cerca de 270 brasileiros de vários órgãos que atuam na região da tragédia.

A barragem de rejeitos ficava na mina de Córrego do Fundão. A lama varreu a comunidade local e parte do centro administrativo da empresa.

Entre as vítimas estão moradores locais e funcionários da Vale. A empresa diz que, dos 427 empregados que estavam no local, apenas 279 foram localizados.

Segundo o presidente da Vale, Fábio Schvartsman, uma das barragens se rompeu e o vazamento do rejeito também fez outra barragem transbordar. Ele diz que a barragem que rompeu não era usada há três anos.

12 milhões de metros cúbicos de rejeitos vazaram com o rompimento – na tragédia de Mariana, há 3 anos, foram 43,7 milhões. Ainda não há informação sobre a causa do rompimento na Vale.

A mineradora disse que suspendeu pagamento de dividendos e de bônus a executivos e criou comitês para ajudar vítimas, reparar danos e descobrir responsáveis. A justiça já decretou o bloqueio de R$ 11 bilhões da empresa que serão usados para dar assistência às vítimas e cobrir danos ambientais.

(Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

Destaques Nacional Últimas Notícias , , ,

Related Posts