Após denúncia da Gazeta prefeitura de Bady Bassitt tapa buracos, mas com cimento

Posted by at 9:40 Comments Print

A frase “Visite Bady Bassitt antes que acabe” já vem sendo dita pelos moradores da cidade. O motivo do protesto seria a quantidade de reclamações do município sendo a principal delas a quantidade de buracos em todas as ruas.

A Gazeta do Interior já mostrou várias reclamações da população que está cansada de conviver com os problemas que a cidade vem enfrentando. Alguns deles os buracos nas ruas, água contaminada, água com ferrugem e vários outros.

A maior indignação do povo é com a falta de preocupação do poder público. Na última reclamação mostrada pelo jornal, moradores da rua Fuad Daud, esquina com a Zaia Tarraf, no bairro Jardim das Palmeiras, colocaram móveis interditando a via para protestarem contra os buracos. No dia seguinte a prefeitura foi lá, recolheu todos os móveis e tapou os buracos com cimento.

A comerciante Raquel de Souza fala que o problema existe na rua Fuad há pelo menos seis meses. Ela vende roupas na varanda da casa dela e nos dias de chuva, o barro que forma em frente ao local, é jogado pelos carros nas roupas e ela teve prejuízo. “Isso é um absurdo. A minha loja é aqui na minha varanda. Eu já tive que jogar roupas novas fora por causa que o barro atingiu as roupas. Não aguento mais isso”.

Carolina Oliveira da Silva que mora de frente à casa de Raquel, contou para nossa equipe que um dia desses o pai dela estava dormindo no quarto, quando um carro passou e jogou lama nele. “Ele acordou assustado com o quarto todo sujo de barro”, explica.

A dona de casa, Jenifer Fernanda Pelicer Dezanetti que esperava o ônibus em uma das ruas do bairro Jardim das Palmeiras, contou para nossa equipe que, por conta dos buracos, o ônibus ficou por vários meses sem passar pelo bairro. “A gente tinha que andar vários quarteirões para poder pegar o ônibus”.

O cimento colocado na rua Fuad ainda foi uma medida menos pior do que as anteriores, pois a Gazeta já mostrou que buracos já foram tapados até com terra. Em frente à uma casa de materiais para construção, nossa equipe registrou que algumas dessas crateras foram tapadas com pedra.

Ao sair do centro da cidade, a impressão que se tem é um verdadeiro estado de abandono. Mato alto toma conta dos lotes e calçadas. Pontos de ônibus inexistentes, falta calçadas nos terrenos e muita sujeira por todos os bairros.

No ano passado a Gazeta mostrou que moradores colocaram dentro de alguns buracos, como forma de protesto, placas lembrando a frase de campanha do prefeito Edmur Pradela, “15, é Bady que eu amo”. O que mais chama a atenção é que a prefeitura conseguiu verbas para recape, mas que não serão suficientes para beneficiar a cidade toda.

De acordo com departamento de engenharia de Bady Bassitt, até agora foram conquistados mais de R$ 2,3 milhões para recapear as ruas da cidade. Desse total, segundo a prefeitura, mais da metade já foi usada e o que sobrou não será suficiente para terminar a cidade toda.

Do dinheiro que já foi liberado e aguarda início da empreiteira, será suficiente para recapear uma média de apenas 30 ruas. Enquanto nada é feito, a dica então é visitar Bady Bassitt antes que acabe.

(Fotos: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , ,

Related Posts