ALL promete não liberar os trilhos até o fim das investigações; Cerca de 300 mil toneladas de carga estão paradas

Posted by at 15:30 Comments Print

Representantes da América Latina Logística (ALL), prometeram no fim da manhã desta sexta-feira (29), não liberar a linha férrea até o fim das investigações do que pode ter provocado o acidente que matou oito pessoas no último domingo (24). Por conta do impasse, cerca de 300 mil toneladas de carga dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo estão paradas e deve faltar gasolina já nos próximos dias.

A reunião mais uma vez aconteceu na câmara dos vereadores de São José do Rio Preto, com representantes da ANTT, ALL, Denit e alguns moradores do Jardim Conceição. O que mais chama a atenção é que os órgãos não comunicam todos os moradores e nunca convocam a imprensa.

O encontro que durou mais de três horas, ficou determinado que a concessionária que administra a ferrovia não vai realizar nenhum trabalho no local até que toda a investigação seja concluída.

Em Uchôa o problema já começa a aparecer e um trem já está parado no meio da linha. Em Rio Preto até agora seis composições estão aguardando liberação. A parte da frente do trem que provou a tragédia está no distrito de Engenheiro Schmitt e outros três carregamentos estão em Votuporanga (SP).

No início desta semana, moradores do local do acidente impediram a recuperação da malha e a ALL entrou com uma ação na Justiça para que fosse garantida a segurança dos operários enquanto eles realizassem a reposição dos trilhos.

A Polícia Civil e a Polícia Federal já abriram inquérito e os laudos devem ficar prontos só no fim de dezembro ou começo de 2014.

O promotor da cidade, Sérgio Clementino, que acompanha o problema dos trilhos há anos, se reuniu com peritos nesta quinta-feira (28) para checar as investigações.

(Foto: Diogo De Maman/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts