Adolescentes continuam aterrorizando Potirendaba com onda de crimes; estupro, roubo e tráfico fazem parte da ficha criminal deles

Posted by at 12:10 Comments Print

A onda de crimes provocada por adolescentes em Potirendaba tem tirado a paz dos moradores. Na madrugada do último dia 10 de junho, quatro jovens com idades entre 15 e 16 anos, os mesmos que furtaram o departamento de Recursos Humanos da prefeitura ano passado, furtaram uma televisão de uma UBS da cidade.

Por volta das 2h09 os quatro jovens arrombam a porta e entram no local. A quadrilha se espalha pelo Posto de Saúde do bairro Jardim das Hortênsias e enquanto um tira uma televisão da parede, os outros três procuram objetos de valor. Um deles tenta tirar uma impressora da mesa da recepção, mas não consegue e desiste.

A ação dura pouco mais de um minuto e o grupo deixa o prédio levando a televisão. Uma ação conjunta entre Guarda Civil Municipal, Polícia Civil e Polícia Militar conseguiu identificar e deter o bando.

Graças à Central de Monitoramento do município, toda a ação da quadrilha estava sendo monitorada pelos Guardas Municipais. Horas depois, um deles foi encontrado na rodoviária, fumando maconha e acabou sendo levado para a delegacia.

Não durou muito e os outros três também foram detidos e acabaram confessando o crime. Aos policiais eles contaram que estavam na Festa das Nações de Potirendaba quando decidiram furtar a Unidade de Saúde.

Após cometer o furto, os adolescentes falaram que deixaram a televisão escondida em um local que não se lembravam mais, mas dois dias depois eles entregaram o objeto à polícia. Os quatro são os mesmos que furtaram o departamento de recursos humanos da cidade, em dezembro do ano passado.

Na madrugada do dia 25 de junho, a mesma quadrilha furtou uma foto, tentou furtar uma loja e conseguiu furtar uma academia no centro da cidade. Foram detidos, mas liberados no mesmo momento.

Quadrilha de adolescentes dessa vez furta academia e tenta loja de móveis em Potirendaba

A ficha criminal deles é extensa e faz parte da onda de terrorismo causada pelo bando. Roubam como adultos e não tem medo das autoridades, desacatando, ameaçando e afirmando com orgulho o que todos sabem: menor não vai preso.

A Gazeta fez um levantamento da ficha criminal deles: roubos, furtos qualificados, porte de drogas, estupro, desacato e dano ao patrimônio público. Estes são só alguns dos crimes praticados por eles que tem idades entre 11 e 16 anos.

O Ministério Público de Potirendaba explica que diferente do que as pessoas acham que nunca são punidos, os adolescentes respondem como adultos pelos crimes praticados. Dependendo de cada ato infracional, os adolescentes são enquadrados nas punições de medidas sócio-educativas, quando julgados.

O MP explica que quando um adolescente comete algum tipo de crime, é instaurado um inquérito, vai para a Vara Única, onde a promotoria oferece representação e o juiz pode ser punido ou não com a sentença. Na maioria das vezes cumprem trabalhos comunitários e em casos extremos como homicídio ou tráfico de drogas, são internados.

De acordo com a Polícia Civil de Potirendaba, um menino de 13 anos foi internado na Fundação Casa, recentemente, depois de roubar uma pessoa em São José do Rio Preto.

(Reportagem publicada na edição impressa da Gazeta do Interior do mês de junho de 2017)
(Foto: Colaboração Guarda Municipal e editoria de artes/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , ,

Related Posts