Acusado de matar mulher em racha sai em liberdade

Posted by at 14:57 Comments Print

Sidney Pereira Gonçalves, de 37 anos, suspeito de praticar racha em uma avenida de São José do Rio Preto e matar uma jovem em 2006, foi condenado pelo Tribunal do Júri a sete anos de prisão em regime fechado nesta quinta-feira (26) e também perdeu o direito de dirigir enquanto cumprir a pena. O que causou indignação e revolta na família é que Gonçalves que saiu do fórum sorrindo e vai recorrer da sentença em liberdade.

Depois de oito horas e meia de julgamento, os sete jurados – três homens e quatro mulheres – consideraram Sidney culpado pela morte da estudante Ticiane Maura Pereira, na época com 22 anos e por lesão corporal grave contra Juliana Brunaria Porto que também se feriu na batida. O réu teria matado a jovem em janeiro daquele ano, durante um acidente de trânsito na avenida Bady Bassitt.

O acusado foi a julgamento por homicídio doloso, quando há a intenção de matar. O promotor, Marcos Antônio Lélis Moreira, defendeu a tese de que o réu assumiu o risco de matar, ao disputar racha e por estar a 127 km/h na avenida em que o limite de velocidade é de apenas 60.

Com a intenção de redução penal, a defesa procurou amenizar o crime para culposo, sem a intenção de matar.

Ticiane deixou uma filha de 4 meses e que hoje mora com a avó. Familiares acompanharam a sentença com uma camiseta estampada a foto da jovem. Há sete anos esperando por justiça, Rosa Tereza Cupanholli Pereira, mãe de Ticiane, não se conforma com a pena dada do acusado. “Eu esperava que ele sentisse o gostinho da cadeia. Bem ou mal, a família dele agora pode abraçar ele, já a minha filha nunca mais vou poder abraçá-la”, disse.

“Não concordo com a pena. Acho que foi pouco, ele matou uma jovem de 22 anos, assumiu um risco de matar dirigindo em alta velocidade”, disse o promotor.

Tanto o promotor, quanto o advogado de defesa vão recorrer da decisão.

(Foto: Guilherme Baffi/Diário da Região)

Cidades Destaques Últimas Notícias , , , , , , , ,

Related Posts