Academias e salões de beleza funcionam com restrições em cidades da região

Posted by at 8:15 Comments Print

Quarta-feira, 22 de julho de 2020

Academias e também salões de beleza de cidades aqui da região da Gazeta têm retomado suas atividades com duras restrições e seguindo as recomendações das autoridades de saúde. O Presidente da República, Jair Bolsonaro, já havia decretado a reabertura destes estabelecimentos desde o dia (11/05).

A medida exige regras duras como restrição do número de clientes por horário, além de uma rigorosa higienização para não haver contágio por coronavírus. Os proprietários destes estabelecimentos em Potirendaba, Uchoa e Bady Bassitt que ficaram sem trabalhar por mais de três meses estão felizes com a retomada gradativa.

Samuel Maranhão é dono de uma academia no Centro de Potirendaba e diz que, além dos proprietários, alunos também estavam sendo prejudicados com o fechamento.

“Nós somos os proprietários e dependemos do faturamento, pois é nossa única fonte de renda para o sustento das nossas famílias. Além disso, muitos alunos que tem prescrição médica e que devem praticar atividade física nas academias, estavam parados todo esse tempo”, explica.

Ana Beatriz Bereta também é dona de uma academia na cidade e fala que medidas de segurança foram adotadas desde que retomaram às atividades. A regra exige que apenas cinco alunos por horário sejam atendidos nestes locais.

“Estamos tomando todos os cuidados possíveis, como a higienização das mãos com álcool em gel, higienização de todos os aparelhos assim que o aluno termina, além do uso obrigatório de máscara. A regra é para trabalhar com horário marcado de apenas cinco clientes por horário para não haver aglomeração”, explica.

A professora de dança, Marta Bisca, diz que até os calçados são higienizados na academia. “Reservamos um recipiente na entrada, onde todos os alunos higienizam seus calçados, depois higienizam as mãos e só entram com o uso de máscara. É um momento crucial de nos prevenirmos e não deixar de praticar as atividades, pois além do benefício físico, tem o benefício psicológico que os exercícios causam”, fala.

Salões de beleza também estão trabalhando com horários marcados e restringindo a quantidade de pessoas dentro dos estabelecimentos nestas duas cidades. Nas portas, comunicados estão fixados obrigando o uso de máscaras e explicando que o atendimento é realizado apenas com horário marcado.

Tony Zavan é cabeleireiro em Potirendaba e adotou um aplicativo para atender os clientes, com comodidade e sem nenhum tipo aglomeração. “Antes o salão sempre era lotado e o cliente era atendido por ordem de chegada. Agora, com o aplicativo, a pessoa agenda em casa e vem para o salão na hora marcada, sem nenhum tipo de aglomeração”, diz.

Os prefeitos de Potirendaba, Flávio Alves, de Bady Bassitt, Luiz Tobardini, e de Uchoa, Will de Carvalho, afirmam que tem atendido o pedido da população e entrado em um acordo com estes comerciantes que também dependem de seus comércios para sobreviver. Eles afirmam que os decretos podem ser revogados a qualquer momento, caso haja o descumprimento das regras.

No decreto assinado pelo presidente Bolsonaro, foram incluídas as academias de ginástica, os salões de beleza e as barbearias. O presidente justificou dizendo que esses estabelecimentos têm relação com a saúde e a higiene e voltou a defender que “saúde é vida”.

“A questão da vida tem que ser tratada paralelamente à questão do emprego. Sem economia não tem vida”, disse. O presidente acrescentou ainda que esses setores representam cerca de 1 milhão de empregos.

(Foto: Luiz Aranha/Gazeta do Interior)

Cidades Destaques Últimas Notícias , ,

Related Posts