2012: Será mesmo o fim dos tempos?

Posted by at 13:24 Comments Print

Segundo a previsão Maia, estamos a apenas um dia do Apocalipse, do fim dos tempos, que, segundo a previsão, não sobrará pedra sobre pedra. A data já definida para amanhã, sexta-feira, dia 21 de Dezembro, e, o melhor, a partir das 21 horas no horário oficial de Brasília.
Brincadeiras à parte, a previsão existe e deixou várias pessoas com a pulga atrás da orelha quanto ao fim do mundo. Em uma rápida pesquisa realizada em nosso portal, 112 internautas responderam se acreditavam no fim do mundo em 2012. A grande maioria, com 76% dos votos não acredita nessa possibilidade, enquanto que 13% acreditam que sim, que o fim dos tempos está próximo e com uma pequena diferença de 11% ficaram os duvidosos que ora acredita, ora não.
Segundo o site oficial da NASA (Agência Nacional Espacial Norte Americana) a única coisa que acontecerá na data prevista é o início do solstício de inverno, instante que marca o começo do Inverno no Hemisfério Norte, nada de mais interessante irá acontecer.
Mesmo assim, a religião é algo que sempre pregou o Apocalipse e junto à previsão Maia deixa vários fiéis na dúvida. O Padre Aparecido Cássio Alves, 35 anos, da paróquia Imaculada Conceição de Novais, formado em teologia e filosofia, afirma que a igreja católica não acredita na previsão.
“Primeiramente a Igreja Católica respeita a opinião daqueles que disseminam a ideia de um possível fim do mundo no dia 21 de dezembro de 2012 seguindo as previsões dos Maias, assim como em outros momentos da história respeitou outras previsões quer seja sobre o fim do mundo ou não. Porém a Igreja Católica não comunga com esta ideia, uma vez que nem a Sagrada Escritura nem a Tradição falam de modo explícito sobre o dia do fim do mundo”, afirma.
Ainda de acordo com o padre, o fim dos tempos virá com a segunda passagem de Jesus Cristo a Terra. “A Igreja fala do fim do mundo a partir da segunda vinda de Cristo, segunda vinda esta que a Igreja não sabe quando acontecerá e por isto vive e leva seus fiéis a viver a constante vigilância.
Com quase o mesmo pensamento, os fiéis da igreja Assembleia de Deus, acreditam em um final, no entanto, sem data definida. “O homem não tem autoridade nenhuma em definir, agendar, planejar, nem definir o fim do mundo, mas ao mesmo tempo em que sabemos que somente o Pai sabe o dia, é de nosso conhecimento que o planeta passa por várias mudanças que acabam coincidindo com o que Jesus disse que haveria terremotos, maremotos, vendavais, guerras e etc, antes do período final”, afirma Marcelo Sempionato Júnior, pastor da Igreja Assembleia de Deus em Barbosa-SP.
Por falar em mudanças climáticas e planetárias, a visão espírita sobre o fim do mundo fala que o planeta está passando por um processo evolutivo, no qual deixará de ser um Mundo de Expiações e Provas (onde o mal predomina sobre o bem) e passará a ser um Mundo de Regeneração (onde o Bem predomina sobre o mal), segundo o livro dos Espíritos de Allan Kardec, embora não cite um tempo ou era determinada para o fato.
De uma maneira ou de outra, sabemos que devido à mídia, dia 21 estaremos todos alertas para qualquer mudança climática e que caso passemos impunes por essa data, a vida continuará da mesma forma.
“Estejamos preparados sim, não para o dia 21 de dezembro de 2012 somente, mas para todos os dias, pois o dia final pode ser hoje e como tenho vivido? Como tenho amado e respeitado o meu semelhante? Tenho perdoado e dado o perdão? Como tenho tratado nossa casa comum, a Terra? Tenho sido promotor da paz, da Justiça e da Esperança? Se vivermos todos os dias tentando responder positivamente estas perguntas não teremos medo do fim do mundo e na realidade pouco irá importar se será hoje, amanhã ou dia 21 de dezembro de 2012”, finaliza o padre.

 

 

O MUNDO ACABA, OS IMPOSTOS NÃO!

Prepare o bolso por que em janeiro de 2013, a maratona de impostos volta novamente. O país que tem uma das cargas tributárias mais altas do mundo lidera o ranking de países que dá menos retorno em serviços para a população.
Impostos como IPTU (Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbano), IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e o IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) são os mais conhecidos, mas o IPI, por exemplo, não está apenas no automóvel, ele se encontra, inclusive, em um pacote de pão de forma ou na latinha de refrigerante que você compra.
Segundo o portal Tributário, o país tem, ao todo, 88 impostos diferentes. É muito dinheiro pago ao governo em troca de pouco investimento em saúde, segurança e outros setores de necessidades básicas humanas.
Segundo a ACSP (Associação Comercial de São Paulo), o Brasil até 31 de dezembro deve alcançar a marca de 1,6 trilhões de reais, o que seria a maior arrecadação da história do país.
Os impostos seriam benéficos aos brasileiros se eles não precisariam arcar com despesas que são de responsabilidade do governo como o plano de saúde, por causa da deficiência do SUS (Sistema Único de Saúde), pagar escola particular, por causa da defasagem no ensino público e seguro de automóveis, caso o governo oferecesse uma segurança mais efetiva.
O imposto está embutido no preço de tudo que compramos, ou seja, roupas, alimentos, bebidas, medicamentos automóveis, etc. Inclusive, o preço final dos automóveis é de deixar qualquer um revoltado.
O brasileiro pode pagar até 70% de imposto num automóvel, ou seja, um carro de R$ 100 mil poderia sair por apenas R$ 30 mil se retirasse os impostos. Um exemplo mais claro sobre o abuso do imposto brasileiro é que o carro Toyota Corola que é vendido aqui no Brasil está na faixa de R$ 63,5 mil, na Argentina, o mesmo carro fabricado no Brasil, custa R$ 40,5 mil, 36% mais barato.

 

Destaques Geral Últimas Notícias , , , , , ,

Related Posts