1ª reportagem da série mostra o sistema de educação pública de Potirendaba

Posted by at 17:50 Comments Print

Enquanto vemos notícias Brasil a fora de um sistema ruim de educação pública, Potirendabanos tem orgulho em viver em uma cidade de 16 mil moradores que é exemplo não só na qualidade de ensino, mas como também na estrutura que abriga os mais de 2,5 mil alunos da rede pública.

A primeira reportagem da série “Potirendaba 90 anos” mostra o sistema educacional de Potirendaba principalmente nos últimos oito anos de administração da prefeita Gislaine Montanari. Os investimentos trouxeram resultados positivos à ela fazendo com que a administração obtivesse nota dez do Tribunal de Contas do Estado.

Começamos falando sobre o Sistema de Frequência Digital que é inédito no Estado. Através de um simples reconhecimento facial a escola marca presença ao aluno e os pais sabem em tempo real pelo celular se a criança chegou ou não na entidade.

Potirendaba atualmente tem três escolas municipais e três creches. Outras duas estão em construção e, segundo Gislaine, a do bairro Jardim dos Eucaliptos já deve ser entregue no fim deste mês de março. A do bairro Jardim Veneza, Gislaine disse que vai notificar novamente a empresa, pois a vencedora iniciou as obras, mas que não concluiu o serviço e então uma nova licitação poderá ser aberta.

Para toda essa garotada, a estrutura e o suporte são fundamentais. Todos os anos, um kit escolar e dois uniformes são entregues gratuitamente no primeiro dia de aula para todos os alunos.

“Na minha época tinha que comprar uniforme e hoje isso é uma evolução. Potirendaba dá orgulho de viver”, diz a técnica em enfermagem, Alessandra Dias Teixeira.

Gislaine afirma que a educação e saúde são prioridades no seu governo. Para que os alunos estudem de barriga cheia, a prefeitura melhorou e reformulou a merenda, tirando o serviço que era terceirizado e colocando acompanhamento com nutricionista.

“Hoje as crianças tem café da manhã, almoço, café da tarde e até jantar. Pensamos muito em como faríamos uma merenda de qualidade e pensamos em colocar um arroz, um feijão, uma carne, salada, frutas, legumes, suco e tudo o que é recomendado para o desenvolvimento saudável de uma criança”, diz a prefeita.

Um fator importante que Gislaine destaca é que todo o investimento trouxo bons frutos. Brigas entre alunos e escolas com imagem negativa foi totalmente revertido. “Primeiro passo importante foi a mudança do comportamento dos alunos. Haviam muitas brigas dentro e fora das escolas. Não se respeitavam professores e hoje temos crianças com um comportamento bem diferente do que era antes”, fala.

Alana Silvério é mãe da pequena Maria Eduarda de seis anos que estuda na escola João Casella e ela fala que é muito bom ter uma estrutura dessas para a filha estudar. “A gente se sente segura em saber que nossos filhos estão sendo educados de maneira correta. Eu acho muito bom o ensino daqui sim, alimentação, transporte, uniformes, quadras cobertas para as atividades. Isso é raro por aí”, afirma.

A prefeitura comprou ainda nesses últimos meses centenas de novos jogos de carteiras. Para o transporte comprou mais de 20 micro-ônibus e ônibus. Os universitários e alunos de cursos técnicos tem o transporte de graça também para cidades da região, enquanto outras cidades cobram pelo serviço.

Uma reclamação antiga da população era com relação a cobertura das quadras esportivas das instituições de ensino. A Gazeta já mostrou relatos de alunos que chegaram a fazer doação há mais de 18 anos atrás para que as quadras fossem cobertas e isso só aconteceu pela prefeitura da cidade recentemente.

“Vejo a educação como fruto para tudo. Nosso país elege políticos corruptos por que infelizmente faltou educação”, finaliza Alessandra.

(Foto: Divulgação Prefeitura de Potirendaba)

 

Destaques Potirendaba 90 anos Últimas Notícias

Related Posts